Mostrando postagens com marcador Cezar do Acordeon. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cezar do Acordeon. Mostrar todas as postagens

sábado, 26 de junho de 2021

CEZAR DO ACORDEON

      História de Cezar do Acordeon

     Nascido no Cedro - CE em 16 de dezembro de 1950 com o nome de Abianto Valdevino Leite ficou conhecido pelo o nome artístico de Cezar do Acordeon, sanfoneiro desde muito jovem, com 20 anos de idade foi morar em São Paulo com a finalidade de divulgar a cultura nordestina, já em 1977 participou do festival de chorinho realizado pela TV bandeirantes.

     Em 1979 Cezar do Acordeon já lançava seu primeiro disco com o título de "caruaru em Festa"
pela extinta Itapuã, e em 1982 lançava mais um disco chamado "Festa de Casamento" pelo selo trilha
e no ano seguinte ganhou mais destaque quando participou do projeto pixinguinha ao lado da rainha do Baião Carmélia Alves, Mas Cezar do Acordeon foi revelado como grande acordeonista Brasileiro no Carna Forró realizado em salvador - BA, em 1986 ao lado de Luiz Gonzaga e Dominguinhos.

   Com experiência internacional assim como Robertinho do Acordeon, experiência da qual sempre fez questão de exaltar, tocando ao lado de Bob Keys saxofonista do grupo rolling Stones, fruto de turnês por Argentina, Cuba, Portugal e tantos outros.

   Em vida julgado as vezes por se gabar de sua grande habilidade no instrumento e do seu talento musical, Cezar do Acordeon de fato tinha muito talento e há quem o diga que esse tocava mais que Dominguinhos, se igualando em talento ao também cearense Julinho, fato é que com 8 discos de vinis e cerca de 10 Cd's Cezar do Acordeon participou de muitos projetos sócio culturais tocando em turnês em países e dentro do País também conhecendo e tocando em quase todas as capitais Brasileiras.

   Nos últimos trabalhos de Cezar podem ver uma mistura de todos os gêneros instrumentais brasileiros, sambas, choros, valsas, e forros Cezar mostrou de fato ter sido um dos grandes acordeonistas do País e o perdemos nessa terça feira 18 de setembro de 2018 por complicações cardíacas agravada pelo quadro de diabetes, deixando mais pobre a nossa música brasileira.

 

Autor do artigo: Tiago Abrantes de Oliveira